Blog Calça Thai - Estilo, moda, novidades e notícias do universo Thai – tagged "algodão"

Calça Thai

Você sabe o que são Tecidos Respiráveis?

Não é muito comum ouvirmos falar sobre tecidos “respiráveis”. Talvez seja por isso que esse termo gere dúvida e até mesmo confusão, então nós começamos garantindo que essa propriedade não significa que a roupa feita com esse tipo de tecido está viva! De forma geral, o tecido respirável é aquele que permite o transporte de vapor (suor) pela roupa. Mas ainda há muito para se falar sobre ele.

Na Calça Thai sempre reforçamos essa qualidade entre as características dos produtos que criamos e, neste post, vamos falar um pouco mais sobre ela para que você conheça suas vantagens e principais características!

Respirabilidade é a capacidade que um tecido tem de permitir que a transpiração produzida pelo nosso corpo passe através do material para o lado externo da roupa

1. O que significa ser respirável?
Por definição, respirabilidade é a capacidade que um tecido tem de permitir que a transpiração produzida pelo nosso corpo passe através do material para o lado externo da roupa. Essa propriedade é essencial para o nosso conforto térmico e até mesmo fisiológico, já que afeta o metabolismo e a transpiração do corpo.

Olhando por um lado mais técnico, a respirabilidade é a forma simplificada de explicar uma medida referente a "taxa de transmissão de vapor de umidade" que avalia o quão rapidamente (ou lentamente) a umidade produzida passa através do tecido ou da malha a serem testados (resistência). A taxa geralmente é medida calculando a quantidade de vapor d’água (massa de umidade vinda do corpo) que passa por metro quadrado de tecido durante um determinado período (normalmente de 24 horas). Assim, uma roupa com boa taxa de respiração certamente terá uma baixa resistência à evaporação.

2. Quais são os tipos de tecidos respiráveis?
Os tecidos respiráveis são formados por milhões de micro poros, menores que uma partícula de água e maiores que a molécula de vapor; permitindo então que o vapor da transpiração saia com facilidade pela roupa.

Os três melhores exemplos de tecidos respiráveis são: Algodão, Rayon e Linho. Todos eles ainda são tecidos naturais de origem vegetal e já falamos mais sobre eles no post ‘Tecidos veganos: conheça quais são, suas principais características e vantagens’!

Contudo, fibras sintéticas ou mistas podem ser respiráveis assim como as fibras naturais (algumas mais do que outras). Falando um pouco mais sobre os exemplos que demos, o Algodão, o Rayon e o Linho são capazes de absorver e liberar a transpiração rapidamente, permitindo que o tecido "respire". Esses três tipos são os tecidos respiráveis com melhor desempenho por se tornarem especialmente frescos e confortáveis de usar no calor.

Como comentamos, as fibras sintéticas também podem produzir tecidos respiráveis. Por exemplo, o Poliéster (que também é um tecido vegano) e tem boas propriedades de absorção.

 

Se você pratica uma atividade física que exija do seu corpo, como a yoga, sem dúvida vestir uma roupa feita com tecidos respiráveis fará a diferença
3. Situações e razões que podem te motivar a usar tecidos respiráveis
Se você pratica uma atividade física que exija do seu corpo, como a yoga, sem dúvida vestir uma roupa feita com tecidos respiráveis fará a diferença! Isso porque ela evita que o suor permaneça na pele (acelerando a evaporação do suor e diminuindo o tempo de contato com a pele), mantendo assim o equilíbrio térmico do corpo. Se em uma caminhada curta, podemos perder meio litro de água por hora aproximadamente, imagine em uma prática mais intensa e ao ar livre.

Climas quentes, em que tendemos a transpirar mais também pedem tecidos assim, já que suas fibras permitem que o ar circule e se mova livremente através do tecido, o que ajuda a tornar o calor mais ameno e suportável.

Pensando na aplicabilidade dos tecidos respiráveis, eles podem ser usados tanto na confecção de roupas de baixo (roupas íntimas ou ‘segunda pele’) por ser a camada mais próxima do corpo, quanto para o vestuário em geral. Independentemente da situação ou razão, a respirabilidade de um tecido contribui para que quem veste tenha um maior conforto, sobretudo se for usar para a prática de atividades ao ar livre.

Como você pôde ver, vestir roupas feitas com tecidos respiráveis faz bem para o nosso corpo, mas também contribui muito para uma relação saudável com o meio ambiente, já que os exemplos que citamos aqui são tecidos veganos. Por essa razão, na Calça Thai, além de vestir roupas criadas com esses tecidos, lembre-se que você também está usando algo sustentável e de origem natural!


Tecidos veganos: conheça quais são, suas principais características e vantagens!

Como você já sabe, na Calça Thai usamos apenas tecidos veganos, de origem vegetal. Mas existem outros tecidos feitos a partir de plantas, ou de formas sintéticas, que também respeitam os animais. Neste post, vamos falar um pouco mais sobre os principais tipos para que você conheça as características e vantagens de cada tecido vegano.
Aliás, muita gente acha que 'vegano' é sinônimo apenas de produtos alimentícios, mas vai muito além disso, como já falamos neste outro post!

Tecidos Naturais de Origem Vegetal

Tecidos Naturais de Origem Vegetal

Algodão
O algodão é uma fibra branca, macia, que se desenvolve ao redor de algumas sementes da família das Malvaceae, planta tropical e subtropical.
Ao optar por vestir uma roupa de algodão, você também escolhe ter mais leveza e conforto em sua rotina. Tecidos de algodão são respiráveis, o que traz melhor sensação térmica, e têm boa durabilidade.

Rayon
Rayon é um tecido artificial originado da fibra de celulose que se regenera naturalmente. O Rayon é muito macio, leve e confortável. Por essas e outras características, esse tecido é resistente e respirável, ou seja, ele permite que o vapor de suor gerado pelo corpo, transpire pelo tecido!
Para saber como passar e guardar peças em Rayon, confira os nossos posts dedicados a esses assuntos.

Fibras Sintéticas

Fibras Sintéticas

Poliéster
O poliéster pode ser proveniente de fibras artificiais ou sintéticas. Há quem acredite que roupas assim têm um toque menos natural em relação a roupas feitas com fibras naturais, mas os tecidos de poliéster têm algumas vantagens significativas, como maior retenção de cor e calor (importante nas temperaturas mais frias – já que ele barra a entrada do ar e não permite a saída do calor do nosso corpo).

Nylon
Na década de 30 surgia o Nylon: a primeira fibra têxtil sintética produzida no mundo. A fibra com fios brilhantes e elásticos era semelhante à celulose e logo ganhou ampla utilização no mercado global, sobretudo, no segmento de vestuário. Hoje, o Nylon é um dos tecidos mais usados mundialmente, ao lado do algodão e do poliéster. Entre as suas principais vantagens estão sua alta resistência ao amassado, elasticidade, maciez e caimento.

Lycra
A Lycra, ou Elastano, é uma fibra sintética formada por poliuretano segmentado, o que fez com que esse tecido fosse conhecido por sua grande capacidade elástica. O fio sintético de elastano foi lançado oficialmente no mercado americano em 1959 e revolucionou a indústria têxtil por oferecer qualidades até então nunca vistas, como: resistência, leveza, flexibilidade e capacidade de resiliência. Conforto, facilidade de cuidado e aspecto de novo por mais tempo estão entre as principais vantagens da Lycra.

Tecidos Híbridos (combinação de fibras)

Tecidos Híbridos

Veludo
O veludo é um tecido bastante antigo. Acredita-se que ele tenha sido criado na Índia entre os séculos X e XV. Tempos depois, o veludo chegou a Europa. Basicamente, a maior parte dos veludos leva algodão em sua fabricação, mas hoje é possível encontrá-lo em diversas composições e tipos de fibra (sintéticas ou naturais) o que tornou seu preço mais acessível.
A textura macia, seu aspecto elegante e a retenção de calor (ideal nas estações mais frias) são os principais pontos positivos desse tecido.

Cetim
O Cetim é um tecido produzido com fibras de filamentos, como nylon ou poliéster. Criado na China, o Cetim foi muito usado pela nobreza do país por ser um tipo de tecido luxuoso. A partir do século XII, o tecido passou a ser amplamente usado na Europa. A composição do Cetim pode ser variada, o que interfere em sua textura. Já entre suas principais vantagens, estão a sua versatilidade, seu caimento, sua textura suave e seu aspecto elegante.

Como você viu nesse post, mesmo não sendo de origem natural, existem fibras sintéticas que não exploram animais para serem produzidas. Para facilitar a visualização das principais características desses tecidos, confira a tabela comparativa abaixo:

Tecidos Veganos tabela comparativa

 

Aqui na Calça Thai, usamos apenas algodão e rayon (tecidos naturais veganos) por acreditarmos que seja importante trazer uma moda consciente a todos.
Mesmo que você não siga a filosofia da moda vegana, ao optar por roupas com os tecidos que trouxemos nesse post, você estará ‘vestindo a camisa’ para que haja menos impacto negativo no meio ambiente, na sociedade em que vivemos e na vida animal.


Por que lançar uma nova linha de produtos? A origem da Bolsa Chang!

Estamos sempre buscando evoluir: em termos de equipe, de liderança, de sustentabilidade, de produtividade, de entrega, enfim, em tudo o que diz respeito ao universo Calça Thai. A ideia da evolução vem tanto de dentro quanto de fora. O que isso quer dizer? Ao mesmo tempo que temos um compromisso com nós mesmos de sermos cada vez melhores, temos também um compromisso imenso com cada um de vocês, que nos acompanha nas redes sociais, compra nossos produtos e compartilha do estilo de vida que prezamos e vivemos dia a dia. Indo sempre em busca dessa evolução, a Calça Thai acaba de lançar um novo tipo de produto, um nova coleção, uma peça diferente de tudo o que já fizemos até agora: as Bolsas Thai!

Bolsa Elefante

Evolução e crescimento tem tudo a ver com nossa linha de produtos. Além de buscarmos ser cada vez mais produtivos, usando materiais de melhor qualidade e que vão possibilitar mais conforto para os nossos clientes, também trabalhamos para expandir os produtos que oferecemos a vocês. Já faz bastante tempo que estamos planejando novos produtos, mas esse planejamento requer muitas etapas e detalhes. Lançar um novo produto é não apenas uma estratégia de marketing e vendas, mas requer toda uma nova estratégia de produção, que ao mesmo tempo que é nova, não pode deixar de lado todos os valores que já seguimos.

Para lançar a nova linha de Bolsas da Calça Thai, fomos atrás de fornecedores e produtores que tinham alinhamento com os valores que acreditamos: veganismo, comércio justo e autenticidade. Em relação aos produtos veganos, nós optamos por garantir que a matéria prima das bolsas, como a das calças, não tivessem nenhuma origem animal. As peças são feitas de algodão puro, ou seja, 100% algodão vegetal na produção de seu tecido. Se você tem ainda alguma dúvida sobre isso, confira nosso blog post sobre a Moda Vegana.

Veganismo

Já no que diz respeito ao comércio justo, para a produção e comercialização das bolsas também garantimos nossos princípios de "fair trade": garantia de nenhum menor de idade trabalhando em nenhuma parte do processo, igualdade entre homens e mulheres, salários justos e acima ao aplicado pela média nacional, produção local mantendo tradições e movimentando a economia de áreas rurais tailandesas, além de pagar os designers e costureiros antecipadamente, para que nenhum deles se endivide comprando materiais para a produção das peças. Contamos mais sobre isso na nossa sessão Comércio Justo, no site Calça Thai.

Por fim, fazemos tudo o que está ao nosso alcance para sempre oferecer produtos únicos, autênticos e que mantenham as tradições tailandesas. São produtos difíceis de ser encontrados em outras regiões do mundo e entregues até a casa dos nossos clientes direto do Norte da Tailândia, nos arredores de Chiang Mai, conhecido como a capital espiritual da Tailândia. As bolsas, assim como as calças, são produzidas nessa região com materiais locais e sob técnicas de produção artesanal e características daquela região, de forma que os produtos que chegam até vocês, clientes, são originais e autênticos.

Chiang Mai

O modelo de bolsa que acabamos de lançar foi batizado de Bolsa Chang. O termo "chang", em tailandês, quer dizer elefante, e essa é a estampa da Bolsa Chang. Esse é o animal símbolo do país, não apenas por sua abundância em toda a extensão da Tailândia, principalmente no norte, como também pela simbologia por trás dele. O elefante já foi usado como montaria da realeza e também meio de transporte durante guerras, e hoje é símbolo de boa sorte, poder e prosperidade. O elefante branco, por exemplo, é considerado sagrado e costumava ser dado como presente à Família Real tailandesa

Elefante braco

Além de todos os valores que essa bolsa representa e da simbologia completamente alinhada à Tailândia, essa nova linha de produto também está condizente com a Calça Thai em termos de experiência: o conforto e a praticidade do produto garantem uma experiência consistente, ou seja, assim como todos nossos outros produtos, criamos o modelo dessas bolsas pensando em ser prática para o dia a dia, no tamanho ideal e com um bolso interno, e confortável para se usar durante horas e horas.

O lançamento da Bolsa Chang nos deixa muito satisfeitos com nosso crescimento e animados para nos desenvolvermos mais ainda. Os planos são que nos próximos meses continuemos lançando novas linhas de produtos que complementem as calças, que são nosso carro chefe. Existe ainda a possibilidade de lançarmos novos modelos de bolsas, além de novas coleções de calças e outros possíveis produtos que podem vir aí. Obrigada por continuarem nos acompanhando e vivendo esse sonho dia a dia junto de nós!


Descubra como escolhemos modelos para fotografar nossas calças

Autenticidade e naturalidade são dois conceitos que prezamos muito aqui na Calça Thai, tanto na personalidade da marca, quanto nos nossos processos internos, o que tem tudo a ver com a maneira como fotografamos nossas peças para mostrar a vocês. Mas antes de falar disso, se essas palavras autenticidade e naturalidade parecem muito vagas, vamos explicar.

Making Off

O conceito autêntico, em termos mais teóricos, diz respeito a algo verdadeiro, exato e que pode ser comprovado por fatos. Quando falamos de personalidade, autenticidade tem a ver com estar seguro de nós: resgatar nossas vontades, desejos e gostos, e estar confortável para ser exatamente quem a gente é. Na Calça Thai, somos autênticos tanto no nosso conceito de negócio, trabalhando próximo às nossas origens e não deixando-as se perderem, quanto no que queremos transmitir a vocês, encorajando todos e a cada um a se vestirem como se sentem bem. 

Já se tratando do termo natural, o que vem à tona é ser nosso estado mais simples, puro e sem rodeios. Ser natural, assim como ser autêntico, tem a ver com expor nosso verdadeiro eu. Aqui dentro da Calça Thai, o natural aparece desde a matéria prima dos nossos produtos, principalmente o algodão, até a comunicação que mantemos com vocês, consumidores, visando ser sempre próximos e humanos.

Em meio a tudo isso, temos as fotos de nossos produtos. Se você acompanha a Calça Thai há um tempo, provavelmente você já deve ter reparado na composição dessas imagens. São fotos geralmente tiradas em ambientes abertos, com verde, madeira e outros elementos da natureza, e o principal: com modelos femininos e masculinos, autênticos e naturais.

Calça Chang BordôCalça Vibe Terra

Para manter essa linha de raciocínio, não trabalhamos com agências de modelos. Buscamos uma imagem muito mais livre e relaxada, sem seguir padrões estéticos. A maioria dos modelos são encontrados por meio de redes sociais, e tentamos escolher aqueles que são mais próximos dos nossos consumidores em termos de estilo e visual. Para os modelos ficarem ainda mais confortáveis, nossa equipe aconselha que eles combinem as Calças Thai com roupas deles mesmo, e assim o look fica mais genuíno, as roupas vestem melhor e o modelo fica mais relaxado. Lembrando que não vendemos todas as roupas das fotos: apenas as Calças!

Vale ressaltar também que fazemos a maioria dos nossos editoriais aqui na Tailândia mesmo. Além de reduzir custos de produção em outro país, essa medida é importante para manter a legitimidade da imagens, principalmente pelo fundo e os ambientes onde as fotos são tiradas. O editorial realizado com a modelo grávida foi especificamente realizado no Brasil, principalmente porque queríamos uma modelo realmente brasileira.

Calça Flor Vermelha

Algumas curiosidades interessantes: além do pagamento da diária dos modelos, geralmente eles também ficam com uma peça utilizada no editorial como um presente da Calça Thai; modelos plus size, ou seja, modelos de tamanhos maiores, são muito difíceis de ser encontradas;  e por fim, modelos com traços asiáticos ou cabelos loiros e pele clara são as mais comuns aqui na Tailândia.

Após as modelos serem fotografadas, é hora de editar as fotos para subir no nosso site. É importante contar que não realizamos nenhum tipo de edição na forma do corpo dos nossos modelo por meio de photoshop. Os únicos tipos de edição que fazemos são cortes, para que as fotos fiquem melhor posicionadas, e em tons, para garantir que as cores das Calças são as mais próximas que a cor da peça ao vivo.

Lendo todo esse texto, é fácil perceber que realmente tentamos manter nossas imagens o mais natural e próximo do real possível, para que vocês entendam de verdade como determinada peça veste em cada tipo de corpo e qual é sua verdadeira tonalidade. Além disso, é muito importante trabalhar com modelos naturais, com tipos de corpo comuns, sem muita produção ou photoshop, e próximos dos nosso dia a dia. Continuar prezando pela autenticidade e naturalidade de tudo o que diz respeito à Calça Thai é uma das nossas prioridades!


Calça Indiana ou Calça Tailandesa? A gente explica!

Muitos anos atrás, o vestuário indiano influenciou o surgimento do modelo de calça envelope, na Tailândia. Esse modelo, que depois foi evoluído até o desenvolvimento das "fisherman pants", ou calça pescador, era formado por um pedaço de tecido retangular que é embrulhado ao redor do corpo e amarrado na cintura com o excesso de tecido. Os homens ajustavam a calça para uma altura mais curta, que facilitava o conforto para trabalhar, enquanto que as mulheres só usavam modelos longos, a fim de cobrir todo o comprimento das pernas - mostrar essa parte do corpo era um sinal de desrespeito. Além disso, muitas vezes os homens trabalhavam sem camisa, enquanto que as mulheres estavam majoritariamente cobertas.

Tecidos e roupas simbolizavam padrões sociais que diferiam ao longo dos reinados de cada monarca tailandês. A pessoas mais ricas usavam tecidos elaborados, altamente decorados, incluindo até mesmo fios de ouro ou de prata. Muitos dos tecidos utilizados em ocasiões especiais, como seda e cetim, eram frequentemente importados da Índia e da China. Enquanto isso, nas classes mais baixas predominava o algodão.

Roupa tailandesa antiga

Apesar desse tipo de vestuário acabar gastando uma maior quantidade de tecido, ele era amplamente utilizado, tanto pelo conforto, quanto pela versatilidade. Esse mesmo tecido com que se fazia as calças também tinha outros usos: proteger-se do frio, repelir mosquitos e outros animais, além de ser utilizado como toalha de banho. 

Enquanto isso, as calças indianas, também conhecidas como harém, também surgiram desse pedaço de pano retangular, que era difundido por diversos países da Ásia. Lá na Índia ele era conhecido como "dhoti", "pancha", "mardani"ou "veshti", e era utilizado majoritariamente por homens.

Calça Dhoti Indiana

Hoje, as calças indianas são amplamente utilizadas no mundo, por pessoas de ambos os sexos. Geralmente são largas, têm o gancho baixo e um elástico inferior na altura do tornozelo. Assemelham-se muito com as calças tailandesas, e muitas vezes fica até mesmo difícil diferenciar as duas, já que as culturas, os cortes e os tecidos já se misturaram bastante.

 


Como passar as peças feitas de rayon?

O rayon, ou seda vegetal, é um dos materiais mais utilizados na produção da Calça Thai e já foi discutido aqui mesmo no nosso blog. É um tecido originado da celulose e considerado vegano, ou seja, apesar de não ser completamente natural, não há a exploração de animais para que ele seja produzido. O rayon é bastante conhecido por ser um tecido leve, suave, ao mesmo tempo que respirável e resistente. 

Calça Thai Azul

Aqui na Calça Thai, as coleções em rayon são as calças Clássica, Pavão, Thai, Flor, Conforto e Pena, enquanto as outras são feitas de algodão convencional.

Calça Pavão Rosa

Para sua lavagem, é recomendado lavagem à seco, à mão e à máquina com água fria no ciclo delicado, por ser um tecido sensível. Também temos um post sobre outras alternativas para lavar suas roupas com consciência e preocupação ambiental, utilizando sabão em pó caseiro, bolinhas ecológicas ou sabão orgânico. Porém, dependendo da lavagem, é possível que as calças feitas de rayon formem alguns vincos ou mesmo enruguem um pouco. Para remover e mesmo evitar essas imperfeições, aqui vão algumas dicas:

  • Passe sua calça de rayon em baixo nível aquecimento do ferro de passar, utilizando uma configuração baixa. Temperaturas altas podem queimar o rayon;
  • Passe a peça por determinadas áreas e evite puxá-la para não causar deformação;
  • Vire as peças ao avesso quando estiver passando, já que a área em contato com o ferro pode desenvolver uma leve luminosidade;
  • Não utilize vapor ou spray. O rayon perde a tensão quando molhado, e adicionar vapor pode deixar o tecido mais vulnerável a algum dano quando estiver sendo passado; 
  • Passe sua peça com alguma proteção. Se você quer evitar o brilho que aparece quando se passa o rayon, lembre-se de utilizar uma barreira protetora. Você pode colocar uma toalha de mão na área que você quer passar e fazê-lo com a toalha por cima. Use apenas barreiras protetoras limpas e resistentes ao calor, como um tecido de algodão. Algumas pessoas também recomendam utilizar papel alumínio, mas é possível que o papel seja superaquecido e isso pode levar a queimaduras.

Calça Clássica Branca

Lembrete: sempre deixe as configurações do seu ferro de passar no nível mais baixo de aquecimento. Ainda que possa demorar um pouco mais para que a peça fique lisa e suave, adicionar calor excessivo ao rayon pode causar danos ao tecido.

Ainda ficou alguma questão? Se tiver mais dúvidas de como cuidar da sua Calça Thai, confira aqui o guia que preparamos para te ajudar!


Você sabe a diferença entre calça Pescador e Pantalona?

Aqui na Calça Thai, um dos modelos disponíveis no nosso site é o Pescador, que conta com nós e faixas e é comparado a um envelope. Existe também um outro modelo de calças largas que às vezes gera confusão: é a Pantalona. Você sabe qual é a diferença entre os dois?

A calça pantalona é uma calça bem larga desde a coxa e tem um corte bastante reto. É um modelo famoso dos anos 70, que recentemente voltou para as vitrines e guarda-roupas. Ela é utilizada em diversas ocasiões, formais ou casuais, e pode ser adaptada a estilos completamente diferentes, do hippie ao business casual. 

Calça Pantalona

Já a calça Pescador se constitui a partir da ideia de um envelope, ou seja, por dobras e faixas. Ela ganhou esse nome por ser muito utilizada por pescadores na Tailândia. É um modelo extremamente adaptável, já que pode ser ajustada tanto no comprimento quanto na cintura. Por ser envelope, todos seus ajustes são feitos por nós e dobras, não sendo necessário o uso de elásticos. 

Calça Pescador Verde Oliva
Calça Pescador Azul Real

Esses dois modelos podem gerar confusão porque ambos são largos, frequentemente utilizados até a altura do tornozelo e ao vestir, com as  pernas alinhadas, elas podem ser facilmente confundidas por darem um efeito muito semelhante.

Além da Pescador se diferenciar nas amarras, esse é um modelo mais focado no conforto e na funcionalidade do que no elemento fashion. É um modelo unissex e é bastante popular entre os homens. Em termos de uso, é muito utilizado por terapeutas, instrutoras de yoga e praticantes de meditação, não só pelo corte, mas pelas cores lisas que não causam tanta distração. Também é ideal para grávidas, já que as possibilidades de ajuste são vastas.

Aqui na Calça Thai, temos o modelo Pescador nas versões longa, que vai até os pés, e 3/4, que vai até a altura da canela. As cores disponíveis são vermelha, azul, verde oliva, azul real, marrom e cinza.

Observação: por conta dos nós e faixas, a Calça Pescador pode ser um pouco complicada na hora de ser vestida. Para garantir que você não fique com nenhuma dúvida, preparamos um tutorial que explica o passo a passo de como vesti-la. Confira e movimente-se! 


Moda é muito mais que tendência – Conheça a Moda Atemporal

A mudança é algo constante na moda. “Tá em alta”, “tá em baixa”, saiu de moda, agora voltou. Grande parte da indústria da moda gira em torno das mudanças, tanto por conta das tendências, quanto por conta da produção, ou seja, roupas que são produzidas para durar poucas lavagens e assim em pouco tempo o consumidor comprará outra peça. Na direção contrária dessa ideia existe um outro conceito, quase um movimento, no qual nós da Calça Thai nos inserimos: a Moda Atemporal.

Sendo focada tanto em oferecer um conceito de design quanto um conceito de negócios, a Moda Atemporal inclui roupas que “não caem de moda”, independente da estação, da temporada e das tendências do momento. Em termos de design, essas peças não seguem o corte, o tecido ou a cor da vez; elas estão relacionadas a um posicionamento visual que independe do tempo. Já em termos de negócio, as roupas são mais duradouras porque a ideia é que sejam utilizadas durante o ano todo, independente da estação.

Calça Thai Clássica Branca

 O conceito de moda, por si só, já é uma descoberta que diz muito. Ele veio da França e por lá significava aparência externa, ou seja, ao nascer, o conceito de moda não era relacionado a mudanças constantes e reinvenções frequentes como fazemos hoje, e sim ao vestuário que as pessoas utilizavam e como ele transmitia uma imagem. A relação entre moda e tendência surgiu na indústria moderna e, desde então, para se falar de uma moda que independe das mudanças das estações, utilizamos o termo Moda Atemporal.

A adaptação da noção de Moda Atemporal pelos consumidores se dá por duas razões principais: prática e conceitual. Considerando o lado prático, temos empresas com processos de produção mais lentos e que não acompanham a velocidade do “fast fashion”, e também regiões em que as estações do ano não são tão bem definidas e a temperatura é semelhante durante todo o ano. Tratando-se do Brasil, ainda que nós da Calça Thai oferecemos calças em dois materiais diferentes que atendem melhor inverno e verão (algodão e rayon), sabemos que as temperaturas não se alteram drasticamente como se compararmos a um país do hemisfério norte, por exemplo.

 

Calça Thai Pena Marrom

A razão conceitual, entretanto, talvez seja a mais forte, tanto para nossos clientes quanto pra gente: é a busca pelo consumo mais responsável, onde nossas roupas não precisam ser descartadas com uma frequência tão alta, e também a lealdade a um design ou corte que existe independentemente das tendências. Essa teoria também exige muito das empresas que produzem as peças, uma vez que precisamos garantir a qualidade de uma peça duradoura e também assegurar consistência a longo prazo nos nossos produtos e na nossa produção.

Aqui na Calça Thai, acreditamos que nossos clientes não compram uma peça de roupa ou um item fashion, mas sim um conceito – que é a razão pela qual existimos e pela qual conduzimos nossa startup da maneira como o fazemos. Em termos de design, nossa identidade é trazer calças estilo tailandês, mais largas, leves e com gancho baixo, independente do modelo de calças que está em alta no momento. Mas nosso maior feito é a noção ética que nos insere no movimento “Slow Fashion”, ou moda lenta, mantendo nossa produção com os vilarejos do norte tailandês, realmente nos importando com seus meios de vida, sem nos preocupar em nos adaptar a constantes alterações temporais. Mais que pertencer a uma tendência, aqui você pertence a uma causa.


Mas veganismo não é alimentação? Descubra a Moda Vegana

Veganismo: já ouviu falar? A maioria das pessoas associam veganismo apenas com alimentação, ou seja, manter uma dieta que exclui a ingestão de carnes ou qualquer outro alimento de origem animal, como leite e ovos. Entretanto, a ideologia vegana promove a proteção e preservação de todos os animais e diversos âmbitos da nossa rotina: mais que uma dieta, é um estilo de vida. O movimento inclui diversas práticas que boicotam atividades e produtos que vão contras direitos dos animais e do ambiente, como por exemplo cosméticos que são testados em animais ou mesmo o uso de animais para trabalho, caça ou confinamento.

Veganismo

As motivações por trás dessa ideologia incluem a compaixão com a vida animal, o impacto ambiental de atividades agropecuárias e também o cuidado com o próprio corpo e com a saúde. Sendo assim, intersecta diversos pilares da sociedade, como economia, saúde e meio ambiente. Muitos adeptos ao estilo de vida vegano são introduzidos a essa filosofia por conta da busca por uma alimentação mais leve, saudável e consciente, e acabam instituindo o veganismo em outras esferas da vida, alterando todo seu estilo de vida.

No mundo do vestuário, o veganismo também existe: é a moda vegana. Ela se materializa basicamente em um guarda roupa livre de produtos de origem animal. Couro, seda, camurça e lã, por exemplo, não fazem parte do mundo vegano, e isso também inclui acessórios e adornos como penas, plumas, pérolas e ossos. O couro, por exemplo, é a pele curtida de animais, e pode ser caprino, bovino e até mesmo couro de jacaré, cobra e rã; a seda é uma fibra proteica obtida a partir de casulos do bicho-da-seda. Ou seja, a produção desses tecidos implicam na exploração ou mesmo morte de animais.

Tecido vegano

Por outro lado, algodão e rayon são tecidos veganos, assim como poliéster e outras fibras sintéticas, que apesar de não serem de origem natural, não exploram animais para serem produzidos. Rayon é uma seda artificial originada da fibra de celulose que é regenerada normalmente. Já o algodão é uma fibra branca que se desenvolve ao redor de algumas sementes da família das Malvaceae.

Os tecidos naturais veganos – algodão e rayon – são os únicos que utilizamos aqui na Calça Thai. Ainda que o veganismo não seja o grande mote no qual baseamos nosso negócio, sempre prezamos por produtos que cause o menor impacto negativo possível no meio ambiente, na sociedade e na vida animal. Se puder optar, escolha se vestir vegano!


100% algodão – mas o que é esse tecido?

Você já pensou de onde o algodão vem e porque a gente gosta tanto dele? Além de leve e confortável, o algodão é natural – diferente de outros tecidos, como a lã, por exemplo, o algodão não é originado de animais. Sendo assim, além de uma produção mais limpa, o seu descarte também é mais sustentável, já que é um material orgânico que demora apenas cerca de três meses para ser completamente decomposto.

Algodão planta foto

O algodão é uma fibra branca que se desenvolve em volta de sementes de algumas espécies de plantas, pertencentes à família Malvaceae. É considerado um tecido vegano, já que sua origem é vegetal. É uma planta subtropical e tropical, encontrada em grande escala no Brasil e também na Tailândia, além de México, Austrália e África. Uma curiosidade é que os fragmentos mais antigos de algodão foram encontrados em países asiáticos.

Originalmente, o algodão começou a ser utilizado na China para se fazer papel e também encadernar livros. No Brasil, os povos indígenas já conheciam o algodão e dominavam sua produção desde antes do descobrimento - eles convertiam o algodão em fios a fim de produzir redes e cobertores. Já as folhas da planta eram utilizadas para a cura de feridas, seguindo técnicas da medicina natural indígena.

Por ser considerado um tecido delicado e macio para a pele humana, ele é utilizado para se produzir diversos produtos que entram em contato direto com nosso corpo, como vestimenta e roupas de cama. Isso ocorre porque o algodão não agride nossa pele, ou seja, é agradável tê-lo em contato com o corpo mesmo por grandes períodos de tempo - quando dormimos, por exemplo. Além disso, é um tecido que permite grande “respirabilidade”, o que significa que ele não sufoca nossa pele.

algodão roupa cama

Na Calça Thai, utilizamos dois principais tipos de tecido. O primeiro é o rayon, também desenvolvido em um processo que utiliza matérias primas naturais. O rayon é mais indicado para climas quentes, já que é um tecido mais leve e fino. Não adere ao corpo e possibilita muito conforto e movimento. O segundo é o algodão, do qual estamos falando aqui. Por ser um pouco mais grosso, o algodão é indicado para climas mais frescos. Isso não significa que o caimento é comprometido: o corte que utilizamos na Calça Thai preza pelo movimento independente do tecido, e claro, qualidade e beleza estão sempre na linha de frente.

Ficou com vontade de ter esse tecido mais pertinho? Os modelos femininos Mata, Onda, Pescador, Pescador 3/4 e os masculinos Om e Evolução são feitos 100% de algodão.